Quem matou a eficiência na manufatura?

Sabemos que a manufatura inteligente é alimentada por uma cadeia de valor conectada e orientada por dados e que estejam acessíveis a todas as partes interessadas do Negócio para garantir um fluxo de produção contínuo e uma comunicação eficaz.

A acessibilidade aos dados também nos permite atender às crescentes demandas dos clientes e melhorar os prazos de entrega.

Os silos de informações tornaram-se o flagelo da manufatura moderna, pois limitam a capacidade da empresa de tomar decisões orientadas por dados. Esses silos são criados por fontes de dados desconectadas que criam ineficiências em todo o processo de fabricação – desde o chão de fábrica até a cadeia de suprimentos.

Não há nada de errado em usar software especializado para cada departamento, mas quando cada área depende de um sistema próprio, independente, como ERP, MES, PLM ou CRM, e esses não se conectam, o compartilhamento de dados em tempo real se torna impossível.

Essa falta de conectividade coloca as empresas em risco de perder seus clientes e receita. Os dados críticos são armazenados em “silos de informações” e isso exige que os fabricantes/empresas tomem medidas preventivas e ações diretas. Veja a seguir os principais desafios causados ​​pelos silos de dados e como lidar com esses problemas.

Os problemas causados pelos silos de informações

1 – Impacto nos Prazos de entrega

Entregas em prazos curtos significam clientes satisfeitos. Quando os dados para tomar decisões são inacessíveis, eles  dificultam a produtividade e a comunicação diária entre os departamentos de suprimentos, produção e vendas. Frequentemente, as equipes de produção não conseguem reduzir os prazos de entrega, atualizar as programações em tempo real, fornecer cotações precisas aos clientes ou prometer datas de entrega precisas.

Isso representa uma ameaça significativa para a construção e manutenção de relacionamentos leais entre cliente e fabricante. Com os clientes de hoje exigindo entrega pontual e total visibilidade dos processos de produção e envio, a incapacidade de melhorar os prazos devido ao fluxo de informações significa simplesmente que fabricante se tornam menos competitivos e a clientela pode ir fazer suas compras em outros lugar.

2 – Impacto na produtividade

As organizações afetadas por atrasos na comunicação também sofrem com a menor eficiência da produção em todos os seus departamentos.

Os silos de informações inibem o rastreamento preciso da eficácia dos equipamentos da produção (OEE), por exemplo, limitam o controle de estoque e o custeio, porque os dados necessários para essas operações residem em vários repositórios diferentes. Isso também afeta a capacidade de manutenção preditiva (PdM – Predictive Maintenance), que ajuda a reduzir o tempo de inatividade não planejado, porque não há como executar a integração de dados complexa necessária para o PdM.

3 – Impacto na comunicação com fornecedores externos

No mercado atual, as indústrias estão administrando fábricas inteligentes e colaborando em redes dinâmicas on-line de cadeia de suprimentos e manufatura. Independente do porte, as empresas precisam de conectividade constante em tempo real, não apenas entre os departamentos da operação, mas também externamente com fornecedores, clientes e logística terceirizada.

Quando os dados são armazenados em repositórios offline isolados, se torna impossível a conexão em tempo real a sistemas internos e externos, interferindo nos processos de produção de ponta a ponta e restringindo as cadeias de suprimentos.

A solução: uma organização orientada a dados

Os silos de informações devem ser quebrados. Para conseguir isso, as empresas precisam de soluções que conectem dados de toda a empresa (de sistemas como ERP, MES, PLM, CRM) e das máquinas na produção em uma plataforma fácil de gerenciar. Todos os dados relevantes, independentemente de sua origem, devem ser integrados e exibidos em painéis que podem ser acessados ​​facilmente por todos os membros relevantes da equipe.

Com o compartilhamento de informações em tempo real, os processos de fabricação podem ser otimizados. Se, por exemplo, um cliente deseja 1 mil unidades “personalizadas” de um produto, as equipes de vendas poderão ver todos os dados relevantes de estoque, produção e custo e definir um preço ideal e uma data de entrega. O pedido pode então ser perfeitamente alimentado no sistema ERP e agendado para produção, permitindo que a equipe de produção atenda à demanda do cliente.

A fabricação conectada com o fluxo livre de informações facilita o gerenciamento ideal de OEE e estoque, manutenção preditiva e visibilidade total para seus clientes. Os silos se tornam uma coisa do passado, os dados fluem livremente e a produtividade aumenta, mantendo os clientes existentes felizes e ajudando a atrair novos. A fabricação conectada abre caminhos para novos níveis de eficiência.

 

Rodney Repullo – CEO da Magic Software Brasil

Novo Comentário