A verdade sobre a indústria 4.0 do ponto de vista de especialistas em Manufatura

Neste bate-papo, Amir Aloni, vice-presidente de manufatura da Magic Software e Eli Peleg, consultor sênior de Manufatura da Magic Software contam a verdade sobre a indústria 4.0 e a globalização.

Redação do Blog da Magic Software: contem-nos um pouco sobre vocês…

Amir Aloni: Comecei na indústria da Construção Civil, desenvolvendo software de controle de qualidade para fabricantes de materiais de construção. Mudei para outras empresas locais e depois para companhias  internacionais, como Nestlé e Black & Decker. Embora eu seja um cara de TI, passei muito do meu tempo no chão de fábrica, sentindo e aprendendo em primeira mão os pontos negativos da fabricação.

Eli Pelleg: Comecei em TI em indústrias de médio porte, com foco em processos logísticos. Depois mudei-me para a Intel. Deixe-me dizer algo aqui, a fabricação de chips é extremamente complexa, sendo usados de 25 a 30 tipos de máquinas, com mais de 200 processos. Além da Intel, fui consultor de empresas como Siemens, L’Oreal, Teva e HP.

Quais são os maiores desafios que as indústrias enfrentam hoje?

Amir: É descobrir o que é a Indústria 4.0. Sério! É difícil apontar uma definição porque a Indústria 4.0 e os desafios relacionados a ela realmente variam de país para país e de setor para setor. Na verdade, existem dois desafios envolvidos aqui: um novo sistema, uma nova maneira de obter e analisar dados, por um lado, e por outro lado, aprender e dominar um novo conjunto de ferramentas que são realmente diferentes de qualquer outra coisa, diferentes do que as  pessoas do chão de fábrica até os executivos no alto escalão já usaram.

Eli: Exatamente. Bem, deixe-me voltar um segundo. A Indústria 4.0 beneficiará a todos, mas será diferente em todos os locais e setores. Paremos para pensar sobre isso: não é tão diferente do que você disse, Amir. Concordo que os fabricantes precisam fazer alterações relacionadas às novas ferramentas e à mentalidade por trás delas. Você pode ver isso na indústria de semicondutores, é claro, que prospera com novas ferramentas, mas também com outras indústrias. No final, trata-se de fornecer bens de consumo da maneira mais eficiente possível. É claro que a globalização está entrelaçada em tudo isso, mas vou me ater à Indústria 4.0 em si por enquanto.

A Indústria 4.0 irá mesmo beneficiar a todos os fabricantes de médio porte?

Eli: Sim, embora a magnitude dos benefícios possa variar. Você sabe quem conseguiu se se dar bem nessa coisa toda? As indústrias da Europa Ocidental, que são a força motriz da Indústria 4.0. Mesmo que elas já estivessem à frente do jogo, eles queriam aumentar sua vantagem. Mas, eventualmente, a Indústria 4.0 beneficiará a todos.

Amir: Se você me perguntar, os fabricantes da Europa Ocidental estavam realmente tentando superar os baixos salários nos países em desenvolvimento. Eles aumentaram seu jogo tecnológico para compensar os custos de mão-de-obra. Dessa forma, eles ainda poderiam contratar funcionários locais e obter um lucro decente.

Mas, voltando aos fabricantes de médio porte – eles variam em suas percepções da Indústria 4.0. Vejamos:

  • Alguns são bastante passivos em relação a isso; eles acham que é apenas para as grandes empresas manufatureiras, mas não para eles.
  • Então você tem quem entende que a Indústria 4.0 nem sempre é sobre volume; de fato, são nos lotes menores, com requisitos muito precisos, onde a Indústria 4.0 realmente brilha. E isso é perfeito para empresas de médio porte.

Eli: Eu trabalho com a Indústria 4.0 há 20 anos no mercado de semicondutores. E, no entanto, muitos fabricantes de médio porte não entendem corretamente o que é a  Indústria 4.0 – eles ouviram falar, é claro, mas não sabem como resolver seus problemas na vida real – aumento da flexibilidade sem aumentar seus inventários etc. Uma coisa que precisamos fazer é preencher essa lacuna de conhecimento; ajudar os executivos a ver que a Indústria 4.0 realmente pode resolver os principais problemas.

O que incomoda mais na maneira como as empresas implementam, ou tentam, a indústria 4.0?

Eli: O que me impressiona são as pessoas que usam a tecnologia mais atual em suas vidas diárias, mas não as advogam no chão de fábrica. Claro, eles precisam respeitar o orçamento e ter aversão ao risco, mas quando virem como os produtos da Indústria 4.0 melhoram suas vidas e lerem relatórios sobre como a adição de sensores básicos reduz os custos de manutenção etc, você poderia pensar que eles estão pressionando por mudanças. Afinal, a desconexão chega até mim.

Amir: Bem, as pessoas têm medo de se arriscar em suas carreiras. Você e eu jogamos as nossas cartas, e isso não é para todos.

Eli: Com certeza. Por isso, acho importante explicar às pessoas que sim, existe um risco, mas você pode fazer a transição gradualmente, integrar a Indústria 4.0 para o processo x, e não o processo y, sempre com um backup e uma saída.

Esperamos que este bate-papo possa ter sido útil e que seja possível refletir sobre a Indústria 4.0 e como ela pode melhorar sua empresa.

https://il.linkedin.com/in/amiraloni
https://www.linkedin.com/in/elipelleg/

 

Magic Software Brasil

Equipe de Marketing – Magic Software Brasil

 

 

Novo Comentário