Cinco Requisitos para uma Plataforma de Integração de Sistemas à Prova de Futuro

O que é necessáridna-163466__340o para que ela seja eficaz no futuro?

As organizações de ciências da vida em todo o mundo são impulsionadas por inovação e crescimento. De empresas familiares a grandes conglomerados, organizações de ciências da vida têm necessidades especiais, incluindo a necessidade de máxima eficiência em todo o ciclo de P&D, processos rigorosos de garantia de qualidade e conformidade regulamentar.

Para conseguir isso, as empresas devem  unir dados e processos de diversas fontes, incluindo sistemas de gerenciamento de recursos da empresa (ERP), gerenciamento do ciclo de vida do produto (PLM), financeiros e legados e muito mais. Além disso, estas informações precisam ser facilmente compartilhadas com as partes interessadas internas e externas, incluindo fornecedores, organizações colaboradoras, e agências reguladoras.

Ao permitir a automação de processos de negócios e a sincronização de dados entre sistemas, as plataformas de integração de aplicativos quebram barreiras, facilitando a eficiência operacional e a conformidade com os regulamentos. Além disso, a interoperabilidade de uma plataforma de integração de aplicativos fornece um método padrão para lidar com o fluxo de dados entre aplicações e sistemas, tornando mais fácil para as organizações orquestrar processos em vários sistemas. Uma boa plataforma incluirá funcionalidades internas para garantir que a solução inteira seja robusta, estável e escalável.

Aqui estão cinco principais requisitos para uma plataforma de integração à prova de futuro que pode ajudar a atender às demandas de organizações de ciências da vida.

1. Escalabilidade e Flexibilidade

Os grandes volumes de dados necessários para investigação clínica e para gerenciar e manter a qualidade de fabricação, bem como estoques e vendas podem gerar uma pressão sobre a infra-estrutura de TI. A melhor maneira de garantir um desempenho superior, e um alto nível de confiabilidade é utilizar uma  arquitetura in-memory data grid que distribui o processamento em vários nós. Com uma arquitetura  in-memory data grid, se um nó falhar, o sistema de gerenciamento nativo muda o processamento para um nó diferente, garantindo a continuidade dos negócios e evitando qualquer perda de dados. Com o aumento dos requisitos de processamento, o sistema de gerenciamento recruta automaticamente mais nós, acrescentando escala elasticamente quando é necessário.

2. Integrações Certificadas em Nuvem e On-Premise

Hoje a maioria das organizações de ciências da vida usa uma variedade de sistemas baseados em nuvem, que são muitas vezes adquiridos em contratos de curto prazo e muitas vezes trocam de um fornecedor para outro. Ao mesmo tempo, eles são dependentes de soluções locais, tais como sistemas legados, construídos e cultivados durante muitos anos, ou soluções especiais de nicho. Estes mix de soluções, sistemas e bases de dados formam um cenário de TI heterogêneo e complexo. A codificação manual para a integração é trabalhosa e requer atualizações freqüentes. Uma plataforma de integração de aplicativos deve ser capaz de lidar com múltiplas arquiteturas, tanto em nuvem como on-premise e ser capaz de gerenciar dados, seguindo o fluxo de trabalho dos usuários e a lógica de negócios. Executar a plataforma de integração por trás do firewall dá aos gerentes de TI e reguladores a paz de espírito que eles precisam para fazer com que determinados sistemas e dados permaneçam seguros.

stem-cell-163711__340Nenhuma solução de integração pode existir em um vácuo: por definição, o seu valor reside na sua capacidade de se conectar a uma ampla gama de sistemas de back-end. Como as organizações do sistema de vida podem ter operações globais com vários parceiros e fornecedores e necessidades de cumprir com requisitos regulamentares, uma plataforma de integração de sistemas deve ter a capacidade de se conectar de uma maneira previsível à outras bases de dados, frameworks, aplicativos e endpoints.

Conectores de integração certificados são altamente recomendados, uma vez que garantem que os acordos de manutenção e suporte com os fornecedores sejam honrados. Utilizar soluções de integração não-aprovadas pode deixar as empresas sem apoio, caso experimentem dificuldades e o fornecedor culpe o integrador de sistemas.

3. Disponibilidade de Dados e Monitoramento em Tempo Real

Hoje, um dado de negócio de ciência da vida é mais valioso quando é capturado, analisado e acionado em tempo real.

In-Memory Data Grids são o facilitador ideal para dados em tempo real; a informação possa ser processada mais rapidamente do que era possível anteriormente, com vários processos capazes de rodar em paralelo. Não há nenhuma dependência em relação ao processamento de dados de qualquer sistema. Um processo integrado de workflow que funciona em uma arquitetura de in-memory data grid pode mais facilmente acessar, processar e apresentar informações de negócios em tempo real.

O controle efetivo do cenário de integração é uma necessidade. Em caso de falhas, as empresas podem reagir imediatamente e manter a continuidade dos negócios.

4. Mobilização de Processos de Negócios

Conforme a indústria de ciências da vida torna-se mais competitiva, a capacidade dos aplicativos móveis para visualizar e processar processos de negócios de ciências da vida torna-se crítica. Além de permitir respostas imediatas e atualizações do sistema de qualquer lugar, os aplicativos móveis permitem que as empresas de ciências da vida reinventem e automatizem processos, reduzindo custos e tornando seus negócios mais eficientes.

Uma plataforma de integração deve permitir que os desenvolvedores apresentem informações de back-end para os usuários móveis e permitir que os principais processos de negócios sejam executados a partir de usuários autenticados em dispositivos móveis seguros. A capacidade de aplicativos  trabalharem offline em modo totalmente criptografado é essencial. Gestão de políticas de dispositivos com delimitação geográfica, o limpeza remota e outros recursos de controle também pode ser necessários em ambientes regulamentados.

Embora nem todos os processos possam ser mobilizados, aqueles que são deve ser altamente seguros e totalmente integrados com base em princípios de SOA.

5. Um único conjunto de habilidades

medicine-163707__340

Soluções de integração escritas manualmente exigem conhecimento técnico profundo dos processos e linguagens de cada sistema. São também difíceis de manter e alterar, especialmente quando o programador está de férias, doente ou deixou a empresa. Em cada empresa este é um grande problema, mas na indústria de ciências da vida isso pode ter consequências graves.

É necessário contar com plataformas padronizadas, que automaticamente cuidam de codificação e reduzem o risco com conectores prontos e certificados. Plataformas de integração bem concebidas podem evitar completamente a necessidade de programação manual. Uma plataforma de integração amigável, livre de código com um processo de orquestração visual e conectores prontos para os sistemas de TI mais populares, permite conectar vários sistemas usando o mesmo conjunto de habilidades. Isto torna mais fácil e rápido para que os desenvolvedores existentes concluam um grande número de projetos de integração. Isto não só economiza em custos caros de mão de obra especializada, mas também aumenta o ROI de sua plataforma.

Independentemente de onde sua empresa se encaixe no espectro das ciências da vida, você será melhor servido por uma plataforma de integração do tamanho certo com os recursos descritos acima. As maneiras mais rápidas e eficientes com que você pode conectar informações entre os sistemas, irão levá-lo mais facilmente a aumentar a competitividade, enfrentar os desafios de conformidade e compartilhar informações com seus stakeholders.

 

Stephan Romeder - Managing Director - Magic Software Europe
Stephan Romeder – Managing Director – Magic Software Europe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.