Anatomia de um App de negócios real

Pegue o seu smartphone e comece a percorrer os seus apps. Você verá um monte de aplicativos bem desenhados, funcionais e que atendem a sua expectativa pessoal.

Seu aplicativo de fitness lhe diz exatamente quantas calorias você queimou em sua caminhada, permite que você comunique aos teus amigos pelas mídias sociais, e te lembra no dia seguinte de dar outra caminhada.

Agora, o que acontece ao executar uma regressão com os dados do App e seus resultados de colesterol ao longo dos últimos dois anos? Vou poupar você do trabalho de verificação. Você não pode fazer isso.

Uma das diferenças significativas entre os aplicativos de negócios e aplicativos pessoais é que os aplicativos de negócios precisam ser integrados em práticas diárias de negócios, enquanto os aplicativos pessoais tendem a ser independentes.

shutterstock_89970784_Thumb_800x659

Afinal, uma empresa é um conjunto de processos de negócios interativos. Os dados e processos em um aplicativo corporativo móvel não vivem isolados.

Um aplicativo de negócios móvel pode servir para uma função discreta, tais como relatórios de despesas, aprovação de ordens de compras ou autorização de desconto de vendas, por isso esses apps precisam trabalhar juntos como parte de seu negócio global através da integração de sistemas de back-end.

Aplicativos corporativos móveis devem integrar de forma segura fontes de dados externas, estejam elas localizadas on premise ou na nuvem.

Outra diferença entre aplicativos pessoais e corporativos é que muitos aplicativos pessoais são personalizados, desenvolvidos por um ou mais sistemas operacionais.

Desenvolver apps nativos distintos para iOS, Android, BlackBerry e Windows Mobile pode ser extremamente caro e demorado.

Apesar dos consumidores esperarem por experiências nativas, muitas empresas não podem justificar o custo de desenvolvimento e manutenção de aplicativos personalizados separados para cada sistema operacional e tipo de dispositivo. (Eu não sei de você, mas eu posso ouvir a caixa registradora tocando na minha cabeça quando penso sobre todos os próximos esforços necessários para atualizar as customizações do iOS 6 apps para iOS 7.)

Mesmo se fosse para se concentrar no desenvolvimento de uma única plataforma, como o Android, as várias versões do sistema operacional Android conhecidos por nomes como Ice Cream Sandwich e Key Lime Pie requerem desenvolvimento nativo separado, se você não usar uma plataforma concebida para combater vários ambientes de execução.

mobile-app-development-600x250[1]

 

À luz da tendência BYOD, as empresas precisam executar aplicativos empresariais móveis em múltiplas plataformas, mas eles precisam fazer isso de uma maneira viável financeiramente.

É por isso que uma abordagem de plataforma de aplicações empresariais multi-plataforma é a ideal.

Ele permite criar aplicativos para uma variedade de dispositivos móveis e sistemas operacionais com um único esforço de desenvolvimento.

E se a plataforma lida com todas as complexidades nos bastidores e permite ao usuário concentrar-se no processo de negócio, os apps podem ser criados muito rapidamente.

O app ainda pode explorar os recursos e funcionalidades nativas dos dispositivos e mais, não precisam ser totalmente reescritos a cada vez que mudam-se os recursos de dispositivos ou o OS é atualizado.

Apps pessoais e corporativos também diferem em requisitos go-to-market.

Aplicativos pessoais geralmente têm apenas uma chance com os usuários.

Se eles não lançarem com todas as características desejadas e uma excelente experiência de usuário, não terão uma segunda chance.

Já em negócios normalmente se trabalha com um público específico.

Às vezes, as aplicações em um ambiente corporativo precisam ser “curta e grossa” para obter benefícios imediatos e significativos na produtividade e lucratividade.

Esses aplicativos precisam ter apenas uma ou duas funções, tais como aprovações de pedidos de compra ou registro do cliente e da ordem de atualização.

Eles precisam ser atraentes, com uma interface gráfica fácil de usar, porque é isso que os funcionários esperam após sua experiência com aplicações pessoais. Se eles não forem amigáveis para o usuário, não será utilizado.

Finalmente, a integração é o requisito mais crítico para receber qualquer tipo de ROI a partir de um aplicativo corporativo.

Uma vez que seu gerente de compras aprovou uma Ordem de Compra, por exemplo, ele precisa ser alimentado automaticamente nos sistemas ERP, além de ser enviado de volta para o gerente solicitante com um aviso de aprovação ou de contabilidade.

As informações atualizadas também precisam ser alimentadas no sistema de gestão da cadeia de suprimentos, que pode ser on-premise ou na nuvem, e no sistema de atendimento ao cliente.

Os relatórios de pesquisa da MGI 2012 afirma que “a integração com os sistemas de back-end … apresenta o maior desafio e consome a maior parte do tempo e do orçamento” para aplicativos empresariais móveis

Eles estimam que os custos de integração de aplicativos corporativos móveis geralmente respondem por 70% da solução de aplicativo corporativo móvel em geral.

Portanto, faz sentido para as empresas considerarem uma plataforma de integração que está intimamente ligada ao seu processo de desenvolvimento de aplicativos móveis.

Análise do processo, o design da aplicação, desenvolvimento e integração precisa ir de mão em mão durante a criação de apps corporativos.

Você precisa perguntar a si mesmo o seguinte: Que processos de negócio faz sentido no dispositivo móvel?

Como podem os apps serem desenhados para serem amigáveis, eficientes e atraentes, aproveitando os recursos nativos para dispositivos individuais e criar uniformidade de aplicação em todos os dispositivos?

Quais os sistemas de negócios que eles precisam estar conectados, e qual a complexidade em fazer isso?

Ao trabalhar de maneira mais inteligente e colaborativa com aqueles tem experiência em integração de apps de negócios móvel, seus aplicativos móveis corporativos vão entregar exatamente o que você precisa deles, dentro de orçamento de desenvolvimento razoável.

Regev Yativ -  Presidente e CEO Magic Software Enterprises USA

Regev Yativ – Presidente e CEO Magic Software  USA

English e Original Version

 

 

 

Novo Comentário