O modelo de arquitetura “Strangler” e o Magic xpi

Se você está trabalhando em um projeto que está em uma jornada em direção à modernização de aplicativos (sistemas), o padrão de design do “Strangler” é essencial.

O padrão de design “Strangler” defende a criação de uma fachada em cima de seu(s) legado(s) e do(s) novo(s) aplicativo(s), fornecendo uma visão abstrata para os seus consumidores.

E isso tem tudo a ver com o Magic xpi.

Quando se está fazendo substituições no parque de aplicações (sistemas), por um tempo razoável é esperado que o novo e o antigo convivam harmonicamente entre si.

Seja porque de fato a substituição total do “legado” nunca vá ocorrer, devido a processos intrínsecos do negócio que convém ser mantidos da forma que está, seja porque esta modernização por si só é complexa e leva um tempo. Tempo este em que tudo precisa seguir operando normalmente.

Este é o papel do façade nesta arquitetura: uma interface nova que é adicionada entre os consumidores dos serviços/APIs e o “legado”, que provê tais serviços/APIs e as respectivas informações de negócio.

A conexão direta entre estes sistemas é cortada e passa a fluir sempre por esta “fachada”, que abstrai as interfaces entre provider e consumer.

Isso pode ser verificado neste desenho:

Pouco a pouco, o legado vai sendo “estrangulado” na estrutura, dando lugar ao “novo” (modernizado por exemplo).

Mas os consumidores de tais informações não tem ciência disso (e não devem mesmo ter), pois tudo é abstraído pela “fachada” onde eles estão conectados.

O Magic xpi, por ser uma plataforma Enterprise Service Bus (ESB) e por suas características natas:

  • Moderna e avançada conectividade com diversas tecnologias, bases de dados e APIs de verticais
  • Alta disponibilidade e escalabilidade
  • Flexibilidade e facilidade para customização

É um ator mais que adequado para este papel:

Não como um componente transitório até que a migração esteja completa, mas como um “novo e moderno” elemento de conectividade, abstração e automação dos processos de negócio da organização.

O “moderno” de hoje certamente será o “legado” de amanhã, assim como a quantidade e diversidade de consumidores vai crescer à medida que o tempo for passando.

Mas o denominador comum que garante a confiabilidade desta evolução e mutação está lá:

Escalável, adaptável, robusto e eficiente.

 

Fique ligado aqui no Blog, para mais publicações sobre o Magic xpi.

Manoel Frederico Silva – Gerente de Tecnologia e Evangelista MAGIC – Magic Brasil
Manoel Frederico Silva – Evangelista MAGIC – Magic Brasil

 

Para receber os artigos do Blog Magic Brasil em primeira mão no seu email, registre-se aqui

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.