Magic xpa 3.1 - O melhor Magic de Todos

Magic xpa 3.1 – O Melhor Magic de Todos

(agora com GigaSpaces)

gold-bars-1

Neste post vamos falar um pouco sobre o mais novo (recém lançado) Magic xpa 3.1, um novo capítulo da revolução iniciada com a família 3.x do Magic xpa.

O novo release do Magic xpa, como de costume, traz novidades importantes que atendem as expectativas da comunidade Magic, e cativam aqueles que estão observando e ansiando em dar seus primeiros passos nesta jornada singular e recompensadora no mundo da criação de soluções corporativas & mobile com alta produtividade.

Nós teremos de separar estas novidades em grupos, dada a quantidade de coisas para mostrar.

Vejamos:

Novas funcionalidades

♦ Validação de expressões durante a sua criação (validate)

♦ Criação de cores e fontes diretamente dos seus pickers

♦ Pesquisa de controles no Document Outline

♦ e várias outras, como por exemplo:

♦ Expressões para “faixa de registros” (CTRL+R) definidas pelo usuário final da aplicação:

Img001

♦ Consumidor WCF para webServices SOAP (SHIFT+F7):

Img006

Novas funções

♦ ControlItemsRefresh, que permite atualizar os dados exibidos em um combo, listview ou tabsheet associados a uma tabela (caso esta tabela tenha sido atualizada em paralelo, em outro programa).

♦ SQLExecute, que permite enviar uma instrução SQL ao banco de dados, sem ter um programa/tarefa específico só para isso.

♦ ColorSet, FontSet, que permite editar a tabela de cores e fontes dinamicamente, sem usar os assistentes do Studio.

Além de várias outras.

Propriedades e Configurações

♦ Swipe Refresh, onde é possível atualizar os dados de um grid fazendo o movimento top=>down de refresh.

♦ Mais Estilos, Alinhamentos e Colorizações, como o Focus Color que permite um cor diferente nos Edit Controls que estão com o foco no momento.

E muito mais. A lista completa você pode consultar no Histórico da Versão:

Release History (3.1)

Release Notes (3.1)

Mas existem dois novos recursos que merecem destaque especial.

 

Assistente de Atualizações

Para quem está vindo de uma versão anterior ao uniPaaS 2.0, onde o Magic xpa Runtime ainda era baseada no Win32 (não .NET), o novo Magic xpa 3.1 Studio oferece uma série de automações destas atividades de atualização, que anteriormente eram tarefas manuais:

Img002

Estes ajustes são produzidos com base no código fonte da versão antiga, e geram uma nova aplicação Magic xpa.

Neste novo projeto, agora atualizado, uma nova ferramenta chamada Upgrade Manager:

Img003

está disponível:

Upgrade Manager

Upgrade Manager

Ele funciona como um gerenciador das análises e transformações realizadas e está dividido em três grupos:

To Check = São as transformações automáticas que foram realizadas, e que merecem obviamente uma revisão/conferência da equipe de desenvolvimento.

To Do = São as ações que não puderam ser feitas de forma automática, e que demandam a intervenção manual da equipe de desenvolvimento.

To Know = São as mudanças de comportamento ou visual que a aplicação terá, em função do novo Magic xpa Runtime baseado em .NET, que a equipe de desenvolvimento precisa ficar a par.

Temos um vídeo de apresentação deste recurso, para você ter o primeiro contato com esta ferramenta:

Magic 3.1 Upgrade Manager

Magic 3.1 Upgrade Manager

 

Designer de Telas para o Usuário

Agora os usuários das soluções Magic xpa 3.1, tanto Client Server (On-Line) quando RIA (Windows Desktop), podem editar e mudar as interfaces (telas) dos programas durante a sua execução.

A partir de uma tela padrão desenhada pelo desenvolvedor da solução:

Tela original

Tela original

o usuário final poderá invocar o Form Designer do Magic xpa Runtime:

Form Designer

Form Designer

e mudar a aparência da tela (interface). Poderá reposicionar controles, mudar suas características (cor, fonte, tamanho) e até mesmo esconder aqueles que não precisa/deseja ver.

O desenvolvedor determina no sistema quem poderá ativar (sob quais condições)Form Designer e se a visibilidade destas edições será global (todos os usuários vêem as alterações) ou local (cada usuário pode ter a sua própria versão da tela). Quando o Magic xpa vai montar a tela de um determinado programa ou tarefa e localiza uma customização para ela, esta customização é mesclada ao desenho original embutido no sistema e o resultado é apresentado ao usuário final:

Tela editada

Tela editada

Temos um vídeo de apresentação deste recurso, para você ter o primeiro contato com esta ferramenta:

Magic xpa 3.1 Runtime Form Designer

Magic xpa 3.1 Runtime Form Designer

Venha e descubra todo o poder do novo Magic xpa 3.1.

Magic xpa 3.1

 

 

Manoel Frederico Silva – Gerente de Tecnologia e Evangelista MAGIC – Magic Brasil

Manoel Frederico Silva – Gerente de Tecnologia e Evangelista MAGIC – Magic Brasil

Para receber os artigos do Blog Magic Brasil em primeira mão no seu email registre-se aqui

Comentários2 Comments

  1. Wesley M. Miranda disse:

    Boa tarde, Sempre ótimos conteúdos, parabéns. Acabo voltando em um ou outro item que fica por ai salvo, sempre me ajuda muito.

    Tenho uma pergunta, quando no momento da mudança de versão. Se eu tenho 100 usuários com o XPA 2.x instalado e rodando. A única forma para uma atualização para XPA 3.x Seria, gerando um novo link para os já usuários? Eu poderia usar o .ECF da versão 3.x sobrepondo a 2.x? Qual a melhor forma?

    • Manoel Frederico disse:

      Olá Wesley,

      Depende basicamente se no servidor (RIA Server), você irá manter as duas versões ou não.

      Se estiver trocando uma versão pela outra, precisa garantir que substitui todos os módulos de download (PublishedApplications) completamente, que está apenas com o runtime & broker da versão nova no ar. Os webAlias do IIS podem ficar os mesmos, mas precisam apontar para a instalação nova do Magic. Resumindo: tem de ser possível arrancar a versão antiga (mesmo que não o faça), sem atrapalhar a execução da aplicação.

      Se por outro lado estiver mantendo as duas versões, precisa duplicar todo o ambiente (runtime, broker, webAlias, published applications, etc…) e neste caso sim, o usuário tem de ter dois endereços distintos, um para cada versão.

Novo Comentário