Lista de 5 dicas para construir uma estratégia de mobilidade eficaz

Iniciar o caminho para construir uma efetiva estratégia empresarial mobile para empresas pode parecer uma perspectiva assustadora.

improta_categ

Embora existam benefícios significativos para serem obtidos – assim como produtividade e eficiência aprimoradas, muitas empresas têm preocupações de como melhor superar os desafios de segurança, gestão e proliferação de dispositivos mobile.

 

Abaixo está nossa Lista de 5 dicas para ajudar a construir um forte framework para mobilidade e assegurar que tenha um impacto positivo dentro de sua empresa.

Mas isso não é verdade. Com a tecnologia certa para ajudá-lo, você pode facilmente usar qualquer dispositivo ou qualquer plataforma com qualquer aplicação. Então, na realidade, você constrói várias pequenas aplicações para cada processo de negócio que será mobilizado.

Por exemplo, seus vendedores podem usar um iPad enquanto seus técnicos podem usar um BlackBerry Playbook e seus colaboradores internos podem usar dispositivos Android. Você pode escolher o dispositivo certo para cada trabalho.

 

Não ignore a tendência “Bring Your Own Device” – BYOD (Traga seu próprio dispositivo)

O BYOD é uma tendência que não pode ser ignorada justamente por não estar afetando sua empresa no momento. Isso não quer dizer que não irá afetar no futuro. É uma tendência que pode ter um impacto positivo e pode ajudar a trazer economia de custos para a empresa se gerida eficientemente.

A mais nova pesquisa feita pela Amdoc sugere que o BYOD pode diminuir custos e aumentar a produtividade de 10% a 25%. Qualquer estratégia mobile deve incluir uma opção para adotar o BYOD, e precisa também incorporar uma verdadeira introdução “multi-canal” que acomode diferentes tipos de dispositivos.

 

Saiba a diferença entre smartphones e tablets

Não há necessidade de forçar uma decisão entre tablets e smatphones. Empresas deveriam escolher um dispositivo que é certo para o trabalho que lhes foi dado. No entanto, é certo que quando o tipo dispositivo correto é escolhido, as aplicações que são criadas são construídas no contexto de como elas serão usadas.

Este por sua vez afeta a maneira que qualquer aplicação deve ser desenvolvida. Desenvolvedores precisam criar a funcionalidade da aplicação em volta de seu uso. Por exemplo, com um tablet o usuário utiliza as duas mãos, enquanto no smarthphone tudo tem que ser feito para uma mão e até mesmo um dedo.

 

Aplicações – não pense monolíticamente

Quando desenvolvem aplicações para desktops, os desenvolvedores em geral buscam obter o máximo de funcionalidades na aplicação. No entanto, desenvolver para dispositivos móveis pode ser diferente. A abordagem mais efetiva é desenvolver aplicações bem pequenas criadas com um processo específico em mente.

Então, na realidade, você constrói várias pequenas aplicações para cada processo de negócio que precisará ser mobilizado. Cada aplicação deve conter não mais do que duas a cinco telas. Esse é o ponto para se conquistar a aceitação dos usuários à novas aplicações, e não há possibilidade de confusão.

 

Não esqueça do mobile device management – MDM (gestão de dispositivo móvel)

Existem inúmeros serviços por aí que nos ajudam nesse aspecto de soluções de gestão de dispositivo móvel (MDM) como o RIM/BackBerryFusion à serviços como o Findmy iPhone. É sempre recomendado que uma empresa escolha um serviço que a satisfaça e que sua estratégia seja construída com esse pensamento.

Dispositivos móveis estão tendo um impacto fundamental na maneira em que acessamos as informações e nós ignoramos essas mudanças por nossa conta e risco. Incorporar esses passos pode ajudar a construir uma estratégia mobile que assegure a escolher a ferramenta correta para o trabalho correto e que o “mude-para-mobile” entregue benefícios reais de negócios.

 

David Akka - CEO Magic Software UK
David Akka – CEO Magic Software UK

Matéria originalmente publicada na GomoNews

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.