E se houver outra opção?

 Imagem_001Pense na seguinte situação:

Uma organização decide entrar na era da mobilidade.

Não porque é moda, moderno ou “cool”. Mas porque ela percebeu vantagem competitiva em “mobilizar” alguns de seus processos, e existindo hoje a tecnologia necessária para isso, decide que é hora de abraçar esta nova realidade.

E então, você, foi o encarregado de “materializar” as ações que esta decisão impõe.

Seja porque você trabalha nesta organização, ou porque se trata de um cliente e a conta dele está sob sua gestão.

Não importa. O fato é que caberá a você decidir a respeito da infraestrutura, hardware e softwares necessários para executar estas tarefas.

Talvez as primeiras preocupações que surjam sejam:

Com que plataforma eu vou? iOS ou Android?

Imagem_002

Particularmente, se você iniciar pensando em tablets, já subiu no meu conceito. Vamos deixar os smartphones para o uso pessoal, pelo menos por enquanto.

Após refletir um pouco, provavelmente virá a decisão de que precisam ser as duas ao mesmo tempo.

Mas veja que todos nós, a princípio, somos levados a polarizar a questão entre iOS ou Android, quando se trata de dispositivos móveis.

Isso se deve ao market share dos dois, exposição em mídia, BYOD, etc e etc.

Mas, se você (ou talvez eu) recebeu esta oportunidade de determinar toda a estratégia desde início, hardware, software e tudo mais, poderia haver uma terceira opção?

Poderia ser Windows?

Imagem_003

Como por exemplo, um “tablet” com processador Intel e rodando Windows 8.1? (http://www.dell.com/us/p/dell-venue-8-pro/pd?oc=fncwv8p04&model_id=dell-venue-8-pro)

Afinal, vejamos:

  • É Windows  e “tablet”
  • E porque é “tablet”, é portátil, tem tela multi touch, tem teclado virtual…
  • E porque é “Windows”, permite executar sistemas empacotadas como .exe, .dll, tem MS.NET, tem a mesma API que todos já conhecemos…

Não seria uma transição muito mais fácil, da plataforma desktop para a plataforma móvel?

Para mim, seria.

Não estou nem afirmando que ele é o melhor. Mas o mais fácil, sem duvida, ele é. E o motivo principal é justamente porque é o mesmo Windows, com o qual já trabalhamos a 10, 20 anos pelo menos.

Confesse: a maioria dos seus sistemas hoje existentes, que carregam a maior parte da inteligência de negócio da organização, está na plataforma Windows, não está?

Eu sei que estas oportunidades não aparecem todo o tempo.

Mas da próxima vez em que estivermos numa reunião para decidir entre iOS ou Android, que tal fazermos uma coisa diferente do que todos já fazem, levantar o dedo e perguntar:

 – Posso cogitar uma terceira opção?

Bom, independente da opção escolhida, é reconfortante saber que qualquer uma delas estará bem atendida pelo Magic xpa RIA.

A plataforma Magic xpa RIA baseada em metadados, com design de sistemas event drivencode free, servidor de aplicação (RIA Server) e múltiplos clientes nativos (RIA ClientWindows, iOS, Android, WinMobile & BlackBerry) assegura que em todos os cenários, escolher o Magic xpa é a decisão mais fácil e com mais garantia de sucesso, pois permite ter um desenvolvimento único que se adapta e executa automaticamente em diferentes plataformas.

Manoel Frederico Silva – Gerente de Produto e Evangelista de Tecnologia – Magic Brasil

Manoel Frederico Silva – Gerente de Produto e Evangelista de Tecnologia – Magic Brasil

Novo Comentário