Apple Pay – A História Não Contada Sobre O Lançamento do iPhone 6

iPhone6Nesse momento, todos nós já vimos o lançamento do iPhone 6 e mesmo havendo algumas surpresas (possíveis problemas de software e de aparelhos entortando), acredito que ainda há uma história não contada aqui, e não é sobre hardware, nem sobre iOS, mas sobre o Apple Pay.

Quão importante pode ser a carteira móvel da Apple? Afinal, já houve inúmeras outras tentativas, de nomes como Google, Samsung e a renomeada Isis Wallet, que agora se chama Softcard, com nenhuma delas tendo conquistado grande popularidade. Acredito que o foco do Apple Pay no varejo pode fazer toda a diferença.

É Tudo Sobre Ecossistemas

A força da Apple está em seu ecossistema altamente integrado. Com números recentes como US$4.5 bilhões de receita quadrimestral para o iTunes e mais de 800 milhões de cartões de crédito cadastrados, a Apple tem uma base de consumidores que está claramente disposta a gastar dinheiro. A outra parte da equação do Apple Pay é o TouchID, leitor de impressões digitais do iPhone, acoplado ao botão Home.

O Apple Pay traz uma carteira móvel altamente integrada ao mercado de massa, oferecendo uma forma fácil de fazer pagamentos através do NFC e de autenticá-los com o toque de um botão.

Isto é uma continuação da estratégia da Apple de construir aparelhos interativos que continuam sumindo das prateleiras, e usando ecossistemas para continuar a gerar receita por muito tempo após a compra do hardware. Enquanto fabricantes como a Samsung e a HTC são pagas apenas quando o consumidor compra o dispositivo, a Apple continua recebendo toda vez que uma compra é feita através de seus ecossistemas, e isto continua mesmo quando o aparelho em si é passado para outro usuário.

Navegação indoor, pagamentos e Big Data Móvel

Quando o iPhone 5S foi lançado, uma grande novidade era o co-processador de movimento que mediria de forma contínua a movimentação do telefone, drenando muito pouca bateria. Este recurso foi atualizado no iPhone 6. Com acesso a toda a localização do telefone e serviços de movimentação, ele é capaz de triangular a localização de forma rápida e eficiente; e agora com o Apple Pay, tudo pode mudar.

Será que a Apple consegue?

Ao invés de se diferenciar incluindo tecnologias radicalmente novas para criar recursos que raramente são usados, uma vez que o valor da novidade se esgota, a Apple prefere pegar uma tecnologia existente e fazê-la funcionar de uma forma mais útil. Fora do mundo dos early adopters de tecnologia, pequenas melhorias evolucionárias são uma boa maneira de convencer consumidores do mercado de massa a usar os recursos do aparelho. Isto parece ser o que a Apple está fazendo com pagamentos via NFC: pegando uma tecnologia que está disponível há algum tempo e integrando-a ao seu ecossistema, oferecendo uma ótima experiência para o usuário.

apple-pay-cards_2O co-processador de movimento atualmente funciona com esportes e aplicativos que monitoram atividades físicas, mas a parte realmente interessante da tecnologia são suas aplicações para navegação em ambientes internos via beacons bluetooth. Estes são pequenos aparelhos Bluetooth que podem ser colocados em qualquer lugar e podem apontar a localização do usuário triangulando entre ele e o aparelho da pessoa por um custo muito baixo.

Lojas, locais de eventos esportivos, museus e até sistemas de transporte público podem se beneficiar em saber a localização de clientes e usuários apenas posicionando alguns beacons. O Apple Pay irá permitir aos usuários escanear itens e pagar por eles automaticamente, sem ter que inserir nenhum código, número, senha e sem fila para pagar, tudo isso sem comprometer a segurança. A combinação desses recursos pode indicar uma reinvenção da experiência varejista: navegação direta ao produto desejado e pagamento fácil no momento em que chegar lá.

Um telefone que sabe onde você está, que pode te levar aonde você quer chegar e que fornece uma experiência de compra segura? Isto será revolucionário, sem nem ainda considerar onde o Apple Watch pode levar tudo isso.

Acredito que o Apple Pay é a história não contada desta última onda de lançamentos da empresa; e ela é o começo de uma revolução nos pagamentos e no varejo. Ainda é o começo e mais usos e funcionalidades serão reveladas, conforme o Apple Pay for amadurecendo e novos aparelhos como o Apple Watch forem mudando nosso comportamento. Mal posso esperar para ver onde isto pode nos levar. Muitos tentaram anteriormente entrar neste segmento e se existe alguém que pode juntar tudo e oferecer uma experiência de uso segura, rápida, fácil e boa, é a Apple.

Artigo Original

david_akka13-282x450

David Akka – Managing Director – Magic Software Enterprises UK

Novo Comentário