Aqui vamos nós outra vez: Gerenciamento de Ciclo de Vida de Produto (PLM) e a necessidade de integração

m_b66f65d2-5af6-4aa8-8df8-a249f485142aO Product Lifecycle Management, Gerenciamento do Ciclo de Vida de Produto (PLM) está sendo adotado em ritmo acelerado pelas equipes de gerenciamento de produto, engenharia e produção dentro de grandes empresas. Como vimos com os sistemas de ERP e CRM, a atração do PLM está inicialmente em torno da noção de ter um aplicativo central que incorpora todos os pontos relacionados à atividade central do negócio. O ERP visa finanças e recursos, o CRM visa os clientes e o PLM visa os produtos como objeto chave em torno do qual giram os processos de negócios e todos os pontos de dados.

Esta noção de integração é bem expressa na literatura acadêmica em 2005: “O conceito do Gerenciamento do Ciclo de Vida do Produto (PLM) sustenta a promessa de integrar perfeitamente toda a informação produzida durante todas as fases do ciclo de vida do produto para qualquer pessoa em uma organização, em todos os níveis gerenciais e técnicos, juntamente com os principais fornecedores e clientes. Sistemas PLM são ferramentas que implementam o conceito do PLM. Como tal, eles necessitam da capacidade de entregar a informação e necessitam garantir a coesão e a rastreabilidade do dado do produto. [i]

Mas em 2005, com os exemplos de outros sistemas monolíticos e sua falta de integração verdadeira bem compreendida, especialistas em PLM emitiram precauções claras com relação à exigência de integração como um pré-requisito para implementações eficazes de PLM. “Para que o conceito de PLM seja bem sucedido, questões como o estabelecimento de padrões de dados e o projeto da arquitetura de integração de toda a corporação precisam ser abordados para que aquela informação anteriormente fragmentada possa atender aos indivíduos no formato que eles possam utilizá-las.” [ii]

De fato, previsões de falhas do PLM por observadores acadêmicos têm sido expressas em termos bastante claros: “O gerenciamento do ciclo de vida do produto (PLM) é uma solução empresarial que visa agilizar o fluxo de informações sobre um produto e os processos relacionados durante a vida útil do produto, de tal forma que a informação certa no contexto certo e no tempo certo esteja disponível. No entanto, poucas organizações estão em condições de colher os benefícios reais do PLM. Uma razão principal para isso é a falta de clareza no entendimento sobre o que é o PLM, suas funções e características principais, e sua relação com a infinidade de ferramenta de softwares atuais.” [iii]

integrationIronicamente, enquanto as exigências de integração são cruciais para o sucesso do PLM, a maioria dos departamentos de TI das empresas têm infraestruturas excessivamente complexas sem a agilidade necessária para suportar o alcance da integração exigida pelos sistemas PLM.

No livro “Product lifecycle management” de Saaksvuori e Immonem, eles reconhecem que “A integração de sistemas e os problemas relacionados são, muitas vezes, as partes mais difíceis e trabalhosas de um projeto”. De fato, eles identificam os sistemas seguintes como candidatos para integração com o PLM:

  • Computer-aided-design (CAD)
  • Enterprise Resource Planning, Planejamento de Recursos Corporativos (ERP)
  • Customer Relationship Management, Gerenciamento de Relacionamento com Clientes (CRM)
  • Sistemas de Gerenciamento de Documentos
  • Outros aplicativos de design e editores de imagem
  • Sistemas contábeis e de escrituração
  • Sistemas de relatórios
  • Aplicativos de eMail
  • Navegadores Web
  • Visualizadores
  • Navegadores de Internet [v]

A esta lista, vi alguns outros requerimentos importantes para integração do PLM com aplicações de serviços e de serviços de campo, sistemas de produção (MRP, MES, APS, etc.), sistemas de gerenciamento de armazéns (WMS), e por último, questões sobre rede de sensores da Internet das Coisas (IoT) e outros pontos de dados emergentes para o PLM.

022444_NEW_G_3-psdOs leitores do Integrate My JDE estão familiarizados com a Plataforma de Integração Magic xpi. Cada vez mais, vemos plataformas utilizadas para integrar uma ampla variedade de sistemas de PLM. Incluindo o Oracle Agile PLM, Siemens, DS3, Windchill, Selerant e outros.

Escrevendo no Computer-Aided Design em 2011, Vijay Srinivasan discute que: “O tempo está maduro para um quadro de integração, por causa da convergência de três desenvolvimentos importantes, quase em uma tempestade perfeita: (1) maturidade do dado de produto padronizado e modelos de metadados, engenharia e processo de negócios padronizados; (2) surgimento de arquitetura orientada a serviços para compartilhamento de informações; e (3) disponibilidade de middleware robusto para implementá-los. Estes desenvolvimentos permitem que engenharia e objetos de negócios e processos sejam construídos ou compostos como peças modulares de software na forma de serviços que pode comunicar um com o outro e serem utilizados em diferentes partes de uma empresa. Estas peças de software modulares podem ser reutilizadas e reconfiguradas de maneiras diferentes conforme as mudanças nas condições dos negócios, deste modo economizam tempo e dinheiro para as empresas.”

Departamentos de TI que escolhem abordagens middleware e SOA sabiamente, mantendo um olho no controle de complexidade, terão sucesso na implementação do PLM e aumentarão significativamente o valor derivado do PLM e sua capacidade de cumprir promessas.


[i] Sudarsan, Rachuri, et al. “A product information modeling framework for product lifecycle management.” Computer-aided design 37.13 (2005): 1399-1411.

[ii] Op. cit.

[iii] Ameri, Farhad, and Deba Dutta. “Product lifecycle management: closing the knowledge loops.” Computer-Aided Design and Applications 2.5 (2005): 577-590.

[iv]Saaksvuori, Antti, and Anselmi Immonen. Product lifecycle management. Springer Science & Business Media, 2008.

[v] op. cit.

[vi] Srinivasan, Vijay. “An integration framework for product lifecycle management.” Computer-aided design 43.5 (2011): 464-478.

 

Glenn Johnson - Senior VP Magic Software Enterprises Americas

Glenn Johnson – Senior VP Magic Software Enterprises Americas

Novo Comentário