Mobilidade Empresarial: Os maiores medos que tiram o sono dos CIOs

O assunto da mobilidade e dispositivos móveis está em todos os lugares hoje em dia, não apenas em nossas casas, mas também em nossos escritórios e salas de reunião. Uma ótima pesquisa feita recentemente pelo [x]cube labs aponta que 73% dos colaboradores no mundo todo são trabalhadores “móveis”. Isso pode soar um pouco fantasioso, mas eles dividiram esses colaboradores em grupos de usuários que incluem aqueles que querem querem ser móveis (wannabes) ou seja, aqueles que não estão nesse mundo, mas querem usufruir da tecnologia que ele oferece.

danger-223x300

Naturalmente, esse tipo de pesquisa nos mostra que muitos CEOs estão exigindo que suas empresas entrem no mundo da mobilidade, e os departamentos de TI estão procurando maneiras de realizar esse pedido. No entanto, acredito que a pressa para entrar  no mundo da mobilidade pode estar causando mais danos do que benefícios para as empresas, já que os departamentos de TI são obrigados a agir sem o tempo necessário para investigar qual a melhor solução para a indústria, assim, tendo que escolher a melhor “solução imediata”.

Essa tendência está sendo impulsionada por especialistas sugerindo que empresas e  ISVs  escolham apenas uma plataforma para suas aplicações ou somente um tipo de dispositivo para seus colaboradores. Para mim, tudo isso parece se contentar com algo inferior, simplesmente por causa do medo do desconhecido. Neste post, eu gostaria de apontar os principais medos que eu vejo aparecendo todos os dias por aqueles encarregados de criar uma estratégia de mobilidade empresarial e como eles podem ser superados sem precisarem se contentar com “o segundo melhor”.

Segurança

Houve muitos artigos sensatos em relação aos medos de segurança que vêm deixando a maioria dos CEOs e gerentes de TI passando as noites em claro por causa do tema da mobilidade. Eles vão desde o medo dos usuários perderem seus dispositivos,  Malwares até tudo  o mais. Eu mesmo escrevi bastante sobre esse assunto, principalmente em relação aos pontos fracos dentro de um certo sistema operacional.

Para mim, isso tudo serve para se prevenir ao invés de se assustar. Sim, a mobilidade pode trazer novos ataques para os quais os usuários não estão tão educados assim, mas existem ferramentas no mercado como MDMs e MEAP’s, como aquele da Magic Software, que oferece segurança  nativa. Isso tudo combinado com a educação dos usuários deveria ser o pivô de qualquer estratégia móvel e pode superar facilmente a maioria dos medos de segurança que existem por aí.

Escolhas até demais

Um dos medos mais comuns que nos deparamos é que o ritmo das mudanças e a velocidade em que se move o mercado mobile mostram que as empresas  estão serguras de qual escolha é a correta para elas, se tratando dos tipos de dispositivos ou plataformas. Não é novidade os departamentos de TI  passarem semanas testando e meses desenvolvendo aplicações para seus usuários, somente para o sistema operacional, dispositivo ou, pior, uma marca  se tornar obsoleta antes mesmo que  a solução esteja pronta.

Diante das mudanças esmagadoras que acontecem diariamente, muitos CEOs simplesmente não sabem por onde começar e estão preocupados em não acabar com a corda no pescoço por optar entre uma solução  ou outra. Esse é um medo que eu me identifico totalmente, parece que todo dia há um novo competidor mobile ou um nível de sistema operacional lançado.

Como os departamentos de TI podem  enfrentar essa situação? A resposta vem na forma de uma solução como a da Magic que acompanha as mudanças para você, assegurando que qualquer aplicação  desenvolvida com a solução MEAP (Plataforma de Aplicação Empresarial Móvel), possa rodar nativamente em qualquer dispositivo móvel, hoje ou amanhã. Simplesmente permitindo que as empresas e os ISVs superem e ultrapassem o futuro.

Falta de habilidades in-house

Esse é um grande medo para empresas e colaboradores. Muitos temem que a empresa não tenha dentro de casa as habilidades necessárias para o desenvolvimento mobile, mas também não querem perder anos de habilidades e conhecimento de negócios que  os colaboradores adquiriram. Enquanto isso, outros colaboradores temem ser chutados para escanteio pela “próxima coisa do momento”. Essa cultura de medos faz com que vários projetos de mobilidade   sejam arquivados ou encontrem resistências desproporcionais.

Novamente, essas reações são completamente naturais, especialmente se as pessoas acreditam que o único caminho para mobilização é aprender novas habilidades e programar em uma linguagem específica. A verdade é que as Plataformas Móveis permitem que os códigos sejam desenvolvidos uma única vez, e que rodem em qualquer dispositivo. Sim, a equipe precisará aprender uma nova habilidade, mas  de forma alguma será tão cansativo quanto aprender uma nova linguagem, já que ela é projetada para tirar o maior proveito possível dos anos de processos e conhecimentos de negócios que eles desenvolveram ao longo dos anos.

Com esse post, eu só toquei a ponta de um grande iceberg, mesmo assim, esses parecem ser os principais demônios que mantém os CIOs passando as noites em claro em relação à mobilidade. O que eu realmente quero salientar é que entrar de cabeça no mundo da mobilidade e tomar decisões precipitadas em uma direção ou outra pode ser tão perigoso quanto protelar por semanas e meses a implementação da mobilidade. Essencialmente, aqueles que são encarregados de criar uma estratégia precisam escolher uma solução que os  permita uma liberdade de escolha, flexibilidade e que, principalmente, tenham em mente que nenhum de nós sabe como será o futuro.

David Akka - CEO Magic Software UK
David Akka – CEO Magic Software UK

 

 

 

 

Um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.