Derrubando 10 mitos da integração de aplicações empresariais – Parte 2 de 2

Continuação do post da semana anterior.

Destacamos aqui mais 5 mitos que são amplamente difundidas que impedem as pessoas de realmente compreender os benefícios que a integração de aplicações podem trazer para suas organizações. 

6) Projetos de integração de aplicações são eternos

BOs projetos de integração são, normalmente, amplos e complexos, baseados em uma visão estratégica grandiosa de qual deve ser a aparência da empresa. Essa visão significa que a realidade, geralmente, parece incompleta e com um trabalho interminável à frente. Adotar uma filosofia de mudança contínua ajuda nesse ponto, desmembrando a visão em projetos que podem ser implantados independente uns dos outros.

Isso permite que você realize, desenvolva, teste e dê vida ao primeiro componente; então, aguarde e veja o que acontece. Entretanto, isso significa que você precisa escolher uma ferramenta de integração que permita esse tipo de integração flexível orientada por processo, onde futuras mudanças não são apenas uma possibilidade, mas uma regra. Você precisa de uma ferramenta que não exija que todas as suas conexões sejam reescritas cada vez que um sistema for alterado.

A melhoria continua é uma forma de lidar com a tendência que os projetos têm de se prolongarem; outra forma é manter os projetos de integração pequenos e intimamente controlados, especialmente se o objetivo é simplesmente a sincronização entre uma fonte de dados e um depósito, por exemplo. Contudo, nesse caso, você precisa estar ciente dos riscos de uma crescente complexidade ao escolher sua ferramenta: muitas ferramentas de integração são capazes de conectar sistemas em poucas horas, mas, às vezes, cada mudança requer que o trabalho existente seja modificado, gerando um “código macarrônico” e projetos complexos e arriscados. Lembre-se sempre de que os projetos de integração podem se tornar extensos mesmo que você tente evitá-lo, e considere isso em seus cálculos de TCO.

7) Não são necessários monitoramento e gestão de desempenho

Além da tolerância a falhas, resistência e flexibilidade, os recursos de monitoramento e gestão de desempenho são acréscimos importantes para as soluções de integração. O aumento nas exigências de entrega de mensagem garantida significa que o monitoramento é vital; assim, se um sistema falhar durante a transmissão, a ferramenta de integração precisa reconhecer quando ela pode reenviar a mensagem. Além disso, os recursos de monitoramento permitem aos sistemas armazenar automaticamente em cachê as transmissões que não podem ser enviadas e oferecer recursos extras para lidar com picos repentinos na demanda.

8) Não é necessária segurança na integração

iPhone-fingerprint-300x190Ao contrário, ao mudar de um sistema em silos para um ambiente baseado em fluxo de trabalho, é fundamental garantir os processos, especialmente, nos dispositivos móveis. Essencialmente, o que você está fazendo é obter fontes de dados no back-end da empresa as quais apenas umas poucas pessoas utilizaram pra ter acesso e expor esses dados a outros sistemas que estão disponíveis por meio de um smartphone. Isso requer uma mudança na forma de pensar sobre segurança, da segurança de sistemas de individuais até a segurança de um processo.

Apenas no dispositivo móvel, existe uma série de formas de obter isso, da segurança do dispositivo por meio de senhas, soluções MDM e delimitação de áreas geográficas (geofences), à segurança do acesso aos aplicativos, geralmente através de contêineres, e finalmente a segurança dos dados em si, com a criptografia e garantido que eles não sejam armazenados no dispositivo.

9) Nossos diretores já obtêm todos os dados de que precisam

A alta administração está acostumada a basear suas decisões em um determinado tipo, idade e granularidade de dados, mas isso não significa que isso é o que eles devem continuar a ter disponível no futuro, especialmente quando a análise de dados em tempo real está se tornando cada vez mais disseminada entre a concorrência. Da mesma forma, apenas ter uma ferramenta de análise de big data conectada a um depósito de dados não é algo assim tão valioso; o valor real é proveniente da integração dos processos diários com a ferramenta de análise e a execução da análise em tempo real sobre esses dados.

10) A integração é muito cara

As ferramentas de integração podem ser dispendiosas, mas o processo não deve ser considerado um custo, porque seu efeito sobre os negócios é mais complexo e tem um custo de oportunidade associado ao fato de não ser possível recuperar os benefícios. Por exemplo, a capacidade de trazer dados em tempo real e big data para os processos comerciais de rotina significa que a administração é capaz de tomar decisões com base em situações reais, e não baseado em dados antigos e abstratos, especialmente quando estiver utilizando uma plataforma de integração baseada em processos.

Eu trabalhei para uma grande seguradora de transporte marítimo que usava a integração para rastrear a localização e a integridade de seus contêineres. Utilizando dados em tempo real foi possível reduzir drasticamente sua taxa de roubos e perdas, o que levou diretamente a uma redução significativa em seus custos com seguro. A integração pode ter um efeito multiplicador para a empresa e seu valor verdadeiro pode não estar onde se espera; assim, em vez de não ser capaz de arcar com a integração, você é capaz de arcar com sua ausência?

Artigo Original

David Akka - CEO Magic Software UK

David Akka – CEO Magic Software UK

Novo Comentário